quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Descoberta já suspeitada...

É... meu pinguim está cancerígeno.... Este ser hediondo, incontrolado, em seus devires nonsense, agora cresce irremediavelmente, atinge proporções incalculadas de Tudo e de Nada. Ora quer, quer mais, busca tudo, vai e me consome como uma lata de sardinhas... Ora cessa. Emudece.

Mas ainda sim cumpre seu destino que é fazer com se se irrompa em mim a agonia da preguiça, a imobilidade dos braços, a falta de força mental, tudo, tudo isso para que eu entre no maior devir entrópico, absoluto, devastador.

Deve ser o calor, talvez...