sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Memórias de um Benzetacil

A vida infla a carne
 estira suas fibras,
 dói.

 Seguramos a respiração
 alguns segundos
 com expectativas agudas de uma fina agulha
 que transpassa e injeta
 por entre os músculos
 o misterioso líquido
 corrosivo
 que nos dá sentido.

Será a vida a dor da espera
 da respiração contida,
 ou a dor da penetrante realidade?

 Não sei.
 Só sei que entre esta e aquela há um espaço,
 um alívio de expiração
 talvez chamado felicidade.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Frase

"Se os macacos chegassem a experimentar tédio, poderiam tornar-se gente."

                                                                                      Johann Wolfgang von Goethe

Da violência do ser-no-mundo.

Ambas, sexualidade e agressividade, estão em sintonia pois são movimentos que ressoam a entropia universal. Entretanto, a sexualidade, esta danada, na mistura dos corpos e no imiscuir-se das moléculas de suor, pode, acaso a modernidade permita, produzir um novo ser, uma nova fonte de sintropia temporária, um novo olho de furacão a arrastar, no espaço-tempo, outras vidas em seu movimento alucinante...

Hoje entendo a máxima de Brás Cubas: "Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria".