segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Noite e mundo

Nosso humor causa fibrilações no mundo noturno, rearranjando os sons e as tonalidades em um sentido de mistėrio e perigo. Mas a escuridao da noite já não nos induz a essa estruturação? A indistinção das formas, a labilidade das sombras, cria-se um espectro de mundo, que pouco nos dá. Mas aquilo que o mundo nao dá ele demanda do sujeito, e atapeta as frágeis estruturações com o dentro, com a escuridão do inconsciente perceptivo, afetivo, e toda tonalidade pessoal que ali se apresenta.
Se às claras, tudo já ganha a marca do sujeito que as observa, a escuridão revela de forma privilegiada esse mundo sedutor, que incita o sujeito por seus desejos contra sua vontade. O que era de dentro passa  vir de fora.